Top
diagnóstico síndrome do intestino irritável

Diagnóstico da Síndrome do Intestino Irritável

Os critérios de Roma IV são utilizados para diagnosticar a síndrome do intestino irritável e ainda permitem que os pacientes sejam subclassificados de acordo com seu hábito intestinal predominante. Usando o gráfico de fezes de Bristol as classificações são: SII-O (obstipação), SII-D (diarreia), SII-M (misto) ou SII-U (sem classificação). Também avalia-se a dor e desconforto.  A pessoa deve ter os sintomas no mínimo uma vez na semana, nos últimos três meses. Clique aqui para saber informações mais detalhadas sobre os sintomas dos diferentes subtipos.

Atualmente, não existem testes fisiopatológicos disponíveis para diagnosticar adequadamente a SII, por isso os sintomas desempenham um papel importante no estabelecimento de um diagnóstico. No entanto, como os sintomas da SII são os mesmos de outras doenças mais graves, há potencial para erros de diagnóstico.

As doenças mais comuns que compartilham sintomas gastrointestinais semelhantes aos da SII são:

  • endometriose
  • doença celíaca
  • colite ulcerativa
  • doença de crohn
  • câncer gastrointestinal
  • câncer de ovário
  • doença diverticular
  • distúrbios do assoalho pélvico
  • distúrbios endócrinos 
  • insuficiência exócrina pancreática

Os sintomas comuns entre a SII e outras doenças são:

  • dor abdominal
  • distensão abdominal
  • hábito intestinal alterado
  • flatulência excessiva
  • evacuação incompleta e
  • náusea

É importante o paciente e o profissional de saúde estarem ciente aos ”sinais de alerta” que são possíveis indicadores de um problema mais sério:

  • perda de peso
  • histórico familiar de doenças no intestino
  • sangue retal
  • anemia
  • ter 50 anos ou mais
  • diarreia diariamente
  • vómitos recorrentes
  • ter que acordar a noite para defecar e
  • piora progressiva dos sintomas 

Uma série de investigações podem ser necessárias antes que um diagnóstico de SII possa ser feito. Estes são requisitados por um médico geral / familiar ou gastroenterologista. Obviamente, os médicos devem estar cientes de que investigações excessivas podem ser contraproducentes e caras, portanto os testes devem ser adaptados às necessidades do paciente.

Os exames que podem ser indicados incluem:

  • exame de sangue completo
  • proteína C-reativa
  • marcadores nutricionais
  • triagem celíaca (por exemplo, testes genéticos ou sorológicos)
  • calprotectina fecal (para excluir a DII)
  • colonoscopia, gastroscopia (pode ser considerada se ≥50 anos de idade)

Um diagnóstico incorreto pode levar à prescrição de tratamentos ineficazes e a complicações adicionais da doença. Testes de exclusão podem ser solicitados para reforçar o diagnóstico de SII e minimizar o risco de erros.

Se precisa de ajuda para tratar esse problema, clique aqui para agendar uma consulta. Caso queira saber mais sobre o nosso tratamento para a síndrome do intestino irritável, clique aqui.