0
  • No products in the cart.

“Gastamos muito dinheiro para tratar pessoas normais”, diz psiquiatra

Os antidepressivos são a primeira linha no tratamento psiquiátrico moderno contra a depressão, enquanto o ideal seria identificar e eliminar os fatores psicológicos ou fisiológicos responsáveis por produzir um desequilíbrio nos níveis de serotonina, dopamina,ácido gama-aminobutírico e outros neurotransmissores. Embora o uso desses medicamentos sejam muito importantes no tratamento de indivíduos com depressão grave e com risco de suicídio, os antidepressivos não têm mostrado que funcionam melhor do que placebo nos casos de depressão leve  e moderada, a razão mais comum para prescrever o medicamento. O psiquiatra norte-americano Allen Frances, relatou em uma entrevista para a Folha de São Paulo, que milhões de pessoas sadias estão sendo prejudicadas com diagnósticos psiquiátricos equivocados e tratamentos desnecessários enquanto os que têm doenças mentais verdadeiras não têm acesso às terapias que precisam. Na verdade, 25% dos pacientes que tomam antidepressivos não têm sequer um problema psiquiátrico diagnosticável.  “Gastamos muito dinheiro para tratar pessoas normais”, disse o psiquiatra.

A depressão pode muitas vezes ter uma causa orgânica ou fisiológica. Ela pode ser um efeito colateral de alguns medicamentos ou um sintoma de alguma doença preexistente. A abordagem clínica nesses casos é verificar quais são os fatores nutricionais, fisiológicos, sociais e psicológicos estão envolvidos no desenvolvimento da doença. Após o diagnóstico ter sido feito, é importante eliminar os fatores orgânicos simples que são conhecidos por contribuir para o desenvolvimento da depressão:

  • deficiência ou excesso de nutrientes
  • alguns tipos de medicamentos
  • hipoglicemia
  • estresse
  • distúrbios hormonais
  • alergia
  • acúmulo de toxinas no corpo

No caso da depressão ter uma causa psicológica, fazer terapia é sempre recomendado, especialmente a terapia cognitivo-comportamental. Quando a depressão é tratada apenas com medicamentos, a chance de relapso é bastante alta.

“O que acontece atualmente é que milhões de pessoas estão usando antidepressivos para um problema que elas não têm e que temos de aceitar que nem toda angústia humana é um transtorno psiquiátrico. Muitas emoções e comportamentos são simplesmente parte da natureza humana”, disse  Allen Frances. Tendo isso em conta, a medicina natural pode ajudar nos casos de depressão leve e moderada. Existem várias evidências que comprovam a eficácia de determinadas plantas e suplementos em depressões menos severas.

Referências

Folha de São Paulo. Disponível em <http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2016/09/1811982-gastamos-muito-dinheiro-para-tratar-pessoas-normais-diz-psiquiatra.shtml>. Acesso em 30 de setembro de 2016.

Fournier JC, DeRubeis RJ, Hollon SD, et al. Antidepressant Drug Effects and Depression Severity: A Patient Level Meta Analysis. JAMA 2010;303

Pagura J, Katz LY, Mojtabai R, et al. Antidepressant use in the absence of common mental disorders in the general population. J Clin Psychiatry. 2011:Jan 25.

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
×