Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.

As frutas e a síndrome do intestino irritável

As frutas fazem parte da nossa alimentação. Uma maçã a meio da manhã, ou outra peça de fruta ao lanche, quem nunca o fez? Sabe bem, é bom, é refrescante em especial uma fruta fresca no verão, quem diz não a uma boa fatia de melão ou melancia?

Pois é, mas nem todos podem usufruir destes pequenos delitos, certas frutas, vegetais e adoçantes podem causar sintomas desconfortáveis a quem sofre da síndrome do intestino irritável.

Para os mais distraídos, a síndrome do intestino irritável é uma perturbação motora do tubo digestivo que origina vários sintomas, crónicos ou recorrentes, na ausência de uma causa orgânica detetável. As pessoas que sofrem deste síndrome têm o tecido muscular do intestino mais sensível e que pode reagir mais intensamente a estímulos como a alimentação ou o stress.

Dieta FODMAP

Como mencionado acima, algumas frutas podem causar desconforto a quem sofre da síndrome do intestino irritável, sendo que estes alimentos entram no subgrupo “frutose em excesso de glicose” e “polióis (sorbitol e manitol)” da dieta FODMAP.

Sabendo que o que se pretende com a dieta FODMAP é a redução ou eliminação dos hidratos de carbono de cadeia curta presentes na alimentação. Os FODMAP são hidratos de carbono de cadeia curta, que fermentam no intestino delgado, causando gases e inchaço. São substâncias pouco absorvidas pela parede intestinal e fazem com que o líquido permaneça nos intestinos, causando diarreia em quem é mais suscetível à síndrome do intestino irritável.

É isto que acontece com as ditas frutas, vegetais e adoçantes. Estes alimentos são absorvidos lentamente no intestino delgado, resultando em movimento da água. Se estes açúcares atingem o intestino grosso, são fermentados por bactérias que produzem gás. O que leva a que estes efeitos contribuam para sintomas de dor, inchaço e alterações no ritmo intestinal.

Isto acontece aqueles que são intolerantes a esses subgrupos dos FODMAP (“frutose em excesso de glicose e polióis (sorbitol e manitol)). Pode ter-se a síndrome do intestino irritável e não ser intolerante a estes alimentos mas sim aos frutanos presentes no trigo por exemplo.

 

Frutas e alimentos nos subgrupos de FODMAP

A dieta FODMAP permite, desta forma, diminuir os sintomas da síndrome do intestino irritável. Saiba quais as frutas e vegetais dos subgrupos mencionados acima, e que por sua vez serão reduzidos e eliminados nesta dieta.

  • Alimentos ricos em frutose com excesso de glicose: maçã, pera, manga, figo fresco, alcachofra, aspargo, sumo de fruta, mel, xarope de milho;
  • Sorbitol: maçã, pera, abacate, alperce, nectarina, ameixa, pêssego amarelo, melancia, amoras, lichia, coco, leite de coco, produtos zero açúcar;
  • Manitol: cogumelos, couve-flor, aipo, batata-doce.

A introdução à dieta FODMAP é feita por fases, em que numa primeira fase se eliminam os alimentos ricos em FODMAP. No entanto há frutas recomendadas, tais como: laranja, uvas, kiwi, morango, framboesas, ananás e meloa.

Já numa fase seguinte vamos reintroduzir os alimentos eliminados, e descobrir em que quantidades os consegue comer sem ter sintomas. Por isso se está a pensar: ”Ok, mas eu nunca mais vou poder comer maçã, pera, melancia e etc?”,  a resposta é: não, não pense nisso. É só período inicial, depois, se os conseguir comer sem sintomas, está bem!

A dieta FODMAP é bastante restritiva e não deve ser feita a longo prazo. Se durante este processo mostrou intolerância a frutas ricas em sorbitol, por exemplo, vale a pena repetir o processo de reintrodução destes alimentos dentro de 3 a 6 meses para verificar se a tolerância mudou. O nível de restrição deve ser somente o necessário para aliviar os sintomas.

Espero que este texto tenha sido útil, mas saiba que estamos disponíveis para mais informação sobre a dieta FODMAP e a síndrome do intestino irritável.

 

Se gostou, e pretende algum esclarecimento…

Contacte-nos para tirar dúvidas

 

×