Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.

A cafeína é prejudicial na síndrome do intestino irritável?

A cafeína é um estimulante e a droga psicoativa mais consumida no mundo.

Ela tem uma série de efeitos fisiológicos, alguns são negativos, como: aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca que contribui para arritmias, desidratação, ansiedade, insônia, dores de cabeça e azia. Os efeitos positivos da cafeína são: maior agilidade, maior eficiência mental e melhor desempenho atlético. A cafeína também tem efeitos gastrointestinais pode desencadear sintomas gastrointestinais em pessoas que sofrem da síndrome do intestino irritável.

O mecanismo pelo qual a cafeína induz sintomas gastrointestinais pode estar relacionado aos seus efeitos na atividade motora colônica. Em algumas pessoas, o café provoca a necessidade de defecar.

No que diz respeito a estudos sobre o efeito da cafeína na SII, são quase todos observacionais. Isso significa que as relações de causa e efeito não podem ser estabelecidas e o efeito placebo não pode ser excluído.

Várias diretrizes de saúde reconhecem o potencial efeito adverso da cafeína nos sintomas da SII e recomendam que a ingestão de cafeína seja avaliada e restrita se houver suspeita de desencadear sintomas.

Com base em dados observacionais sugerindo que a cafeína desencadeia o sintoma da SII e atua como estimulante intestinal e possível irritante gástrico, os pacientes são tradicionalmente aconselhados a reduzir a ingestão de cafeína para melhorar o controle dos sintomas.

Diante desse cenário, os profissionais de saúde devem avaliar a resposta dos sintomas de cada paciente à cafeína, antes de recomendar qualquer alteração na ingestão alimentar. Se for recomendado um ajuste na ingestão de cafeína, essa alteração deve ser feita isoladamente, permitindo que os efeitos sejam monitorados.

×