Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.

Acne emocional: como tratar

Acne emocional é o tema de hoje. Irei falar mais detalhadamente da acne e de como a parte emocional está diretamente ligada a esta doença. Assim como da importância de controlar o stress como um bem essencial para uma vida saudável, logo pele saudável. Também darei alguns conselhos, com base na minha experiência, de qual a melhor forma de lidar com esta questão.

Vida saudável

Mas antes disso um pequeno desvio pela vida saudável. Existem quatro pilares para ter uma vida saudável, que podem ser comparados aos ingredientes de um bolo. Ou seja, numa receita de bolo existem ingredientes essenciais que não podem faltar para que este dê certo, que são farinha, fermento, ovos, manteiga e leite. Da mesma forma, para mantermos a saúde ao longo da nossa vida, precisamos da alimentação, atividade física, sono e controlo do stress. Os nossos quatro ingredientes de uma vida saudável.

Destes pilares vamos abordar o controlo do stress, que é o que as pessoas mais negligenciam, e que para o nosso tema de hoje é fundamental.

O que leva a que o controlo do stress seja negligenciado é o facto de muitas pessoas não terem a noção dos efeitos nocivos que este pode ter no corpo. É importante salientar que o stress de que estamos a falar é o stress crónico. O stress por si só é uma reação natural do corpo e pode até ser uma coisa boa, como acontece quando serve de motivação para ter um desempenho melhor numa apresentação ou numa entrevista de trabalho.

Controlo do stress

Já o stress crónico, que persiste durante períodos prolongados, pode ter impacto negativo no sistema imunitário, uma vez que o enfraquece. O que leva consequentemente a um aumento das possibilidades de apanhar infeções e de piorar doenças e disfunções já existentes. Isto, sem falar dos efeitos que tem nas hormonas. Por exemplo, já deve ter reparado que é em períodos de maior stress que mais fácil é apanhar uma constipação ou uma infeção urinária, certo?

Na minha prática clínica, ao conversar com os pacientes, por vezes sinto que eles desconhecem a origem do seu stress. Sendo mesmo, para muitos, natural viver em estado de stress permanente.

Para os nossos antepassados, as suas maiores preocupações eram caçar, lutar ou fugir de animais selvagens. Hoje em dia os fatores de stress são outros, tanto podem ser físicos como emocionais. Eis alguns exemplos disso:  dormir pouco, fazer atividade física em excesso, ter objetivos a alcançar no final do mês, passar nos exames, ter um chefe abusivo no trabalho, ter contas para pagar, despesas do dia a dia e problemas constantes num relacionamento amoroso ou familiar.

Assim, quando estamos stressados o cérebro e as hormonas provocam uma série de mudanças no funcionamento do corpo para o ajudar a adaptar-se a este estado de stress. É como se o corpo estivesse constantemente preparado para uma guerra: fight or flight (lutar ou fugir).

Acne

Acne emocionalMas para que serve esta toda esta informação sobre o stress se o nosso tema é a pele, mais especificamente a acne? Pois é, tem importância sim, porque não nos podemos esquecer que a pele é o maior órgão do corpo humano. E, a pele desempenha importantes funções imunológicas, como de barreira, mantendo o equilíbrio entre o ambiente externo e o corpo. Ainda há pouco falamos que o stress tem um efeito no sistema imunitário, lembra-se? Sendo assim, a pele é um dos órgãos onde se manifestam os efeitos do stress crónico.

O cérebro e a pele comunicam através de recetores que são responsáveis por transmitir os sinais externos para a medula espinal e, em seguida, para o cérebro. O cérebro responde a esses sinais ativando os sistemas endócrino e imunológico. Estes sinais ou sintomas resultam na libertação de várias hormonas quando o corpo se encontra sob esse estado de stress – em particular, a “hormona do stress”, o cortisol.

No que à pele diz respeito, níveis elevados de cortisol estimulam as glândulas sebáceas a produzirem mais sebo (óleo). Esse óleo extra entope os poros levando à inflamação da pele e aumentando a proliferação de bactérias.

Assim, a principal função da epiderme, a permeabilidade epidérmica, que atua como um sistema de defesa físico, químico e antimicrobiano também é afetada. Durante períodos de stress o bom funcionamento dessa barreira fica desequilibrado e as defesas antimicrobianas naturais são perturbadas. Proporcionando desta forma o ambiente perfeito para as bactérias proliferarem e fazendo com que a cara, costas ou peito pareçam um vulcão em erupção. Acne por todo o lado. A tal acne emocional de que falávamos no início do texto.

Ligando assim, o controlo do stress, o tal pilar para uma vida saudável, e a doença de pele acne.

Acne emocional

Agora vamos dar algumas dicas para melhorar a sua pele, controlando o seu stress, e para isso, utilizamos a naturopatia. Na naturopatia o sucesso no tratamento pode ser obtido pela aplicação rigorosa e abrangente de intervenções dietéticas, nutricionais e fitoterápicas. Existem suplementos que podem ajudar no controlo do stress e modular as hormonas, como o cortisol.

Já no caso da acne emocional, a peça chave no tratamento é que encontrar uma forma de lidar com situações de stress, exemplos: meditação, oração, exercícios de respiração, correr, ouvir música, passear na natureza e etc. Só não pode passar por comida, álcool, drogas ou tranquilizantes.

Ter uma forma construtiva de lidar com o stress é uma ferramenta que precisa ter presente, pois irá precisar de a utilizar em diversas fases da vida, para sempre.

Espero que este texto lhe tenha sido útil!

 

Se gostou, e pretende saber ou marcar consulta …

Contacte-nos

 

×