Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.

Quantidade diária de proteína na dieta cetogénica

O tema que abordaremos hoje é a quantidade diária de proteína na dieta cetogéncia – escusado seria dizer, uma vez que o tema do artigo o indica. Mas, qual a importância deste tema? Qual a importância da proteína na dieta cetogénica? Iremos saber de seguida, fique atento!

Antes disso vamos lembrar que a dieta é rica em gordura, tem alguma proteína e é pobre em hidratos de carbono. O objetivo da dieta é fazer com que o corpo passe a utilizar como fonte de energia apenas a gordura proveniente dos alimentos e do próprio corpo. Portanto, relativamente à dieta cetogénica uma coisa tem que ficar muito clara: é uma dieta rica em gordura e não em proteína.

Proteínas na dieta cetogénica

Qual o problema de consumir muita proteína na dieta cetogénica? É simples, a proteína em excesso pode ser um obstáculo para entrar em cetose. O nosso corpo não consegue armazenar proteína em excesso, então através de um processo chamado gliconeogênese a proteína é convertida em glicose. A maior parte deste processo acontece no fígado onde a glicose é criada a partir de aminoácidos, ácido lático e glicerol.

Então, se é uma pessoa que consome mais carnes magras, como peito de frango, peru ou carne vermelha sem gordura, pode estar a prejudicar o processo de entrar em cetose. Que é o contrário do que se pretende com esta dieta. Em todo o caso, é preciso também ter em atenção o facto de que ao comer-se demasiada proteína se pode aumentar a fome, e assim ficar faminto entre refeições. Para prevenir este problema, pode optar-se por comer carnes mais gordas.

Níveis de tolerância

Quando se está na dieta cetogénica é preciso determinar o nível de tolerância aos hidratos de carbono e à proteína que ingerimos. Depois de determinar o nível de tolerância aos hidratos de carbono deve fazer o mesmo para as proteínas. Para saber como determinar o seu nível de tolerância para os hidratos de carbono aconselho a que veja a Quantidade diária de hidratos de carbono na dieta cetogénica. Aqui, iremos ver como determinar o nível de tolerância para as proteínas.

Tolerância à proteína

A proteína é o que chamamos um nutriente essencial, em conjunto com a água, vitaminas, minerais e gordura (os hidratos de carbono não são considerados nutrientes essenciais).

O corpo é capaz de reutilizar a proteína que tem nos músculos, ossos e outros tecidos. O organismo pode reciclar até 300 g de proteína todos os dias. A maior parte das pessoas acha que o corpo precisa de muita proteína, mas pela informação acima, vemos que não é preciso assim tanto. É preciso ver também que a proteína animal em excesso, além de atrapalhar o processo de emagrecimento, sobrecarrega os rins e é uma fonte de toxinas para o corpo, pelo facto de, atualmente, a carne estar cheia de antibióticos e hormonas.

Os especialistas diferem na quantidade de proteína diária. Alguns dizem que precisamos de 1 a 1,5 g de proteína por quilo do peso corporal. Por exemplo, o Dr. Ron Rosedale recomenda consumir 1 grama de proteína por quilo do peso corporal e depois reduzir em 10%. Já o Dr. Donald Layman sugere que não se coma mais de 30 g de proteína por refeição e não mais que 140 g por dia. Com os meus pacientes, e para quem pesa menos de 90 kg, começamos com no máximo 90 g de proteína por dia e para quem pesa mais de 90 kg, a quantidade de proteína é de 110 g por dia. A partir daí, vamos monitorando e fazemos os ajustes necessários. Na minha prática clínica tenho tido bons resultados com este método.

Exemplos: proteína por alimento

Se está a pensar como posso “pesar” a proteína que consumo, não se preocupe. Deixo-lhe aqui um exemplo de menu para ter como referência, assim como também fica aqui com uma tabela para ter onde conhecer a quantidade, aproximada, de proteína por alimento.

Exemplo de menu diário

Veja como é simples conseguir um menu diário com um total de 90 g de proteína por dia:

  • Pequeno-almoço: 2 ovos com cogumelos laminados e 1 colher de sopa de manteiga (20 g de proteína)
  • Almoço: 100 g bife de vaca e salada, 2 colheres de azeite (30 g de proteína)
  • Lanche: 1 porção de frutos secos (10 g de proteína)
  • Jantar: 100 g peru grelhado c/ brócolos e couve-flor, 2 colheres de manteiga (30 g de proteína)

Tabela de referência

Guarde a seguinte tabela como referência para a sua alimentação diária na dieta cetogénica.

Quantidade aproximada de proteína em cada alimento
(Todo o peso dos alimentos é do alimento cozinhado)
10 g 20 g 30 g
Ovos (pequenos / médios) 1 ovo 2 ovos 3 ovos
Peito de frango 35 g 70 g 100 g
Perna de frango (pequena) 1 perna 2 pernas 3 pernas
Coxa de frango 35 g 40 g 80 g
Peito de peru 35 g 70 g 100 g
Peru (outras partes) 40 g 80 g 120 g
Vitela 35 g 70 g 100 g
Carne picada 40 g 80 g 120 g
Bife, carne de vaca 35 g 70 g 100 g
Cordeiro 35 g 70g 100 g
Porco 35 g 70 g 100 g
Peixe (branco) 40 g 80 g 120 g
Atum (lata) 50 g 100 g 150 g
Salmão (lata) 45 g 90 g 135 g
Salmão fumado 45 g 90 g 135 g
Salmão filete 40 g 85 g 125 g
Vieiras 45 g 90 g 135 g
Gambas cozidas 45 g 90 g 135 g
Queijo da ilha 40 g 80 g 120 g
Queijo cheddar 40 g 80 g 120 g
Queijo edam 60 g 90 g 120 g
Queijo babybel 40 g (2 unidades) 80 g 120 g
Queijo brie ou camembert 50 g 100 g 150 g
Soja, tofu 85 g 165 g 250 g
Amêndoas 50 g 100 g 150 g
Nozes 70 g 140 g 210 g
Castanhas do pará 70 g 140 g 210 g

Caso tenha dúvida em relação a algum alimento que não conste na tabela, uma boa fonte de referência é o site fatsecret. Tem disponível uma aplicação para smartphones que pode descarregar, que a irá ajudar no seu dia-a-dia, medindo a quantidade de alimentos que ingere na sua dieta.

Concluindo e resumindo, já tínhamos abordado o tema de como determinar a quantidade de hidratos de carbono, hoje vimos como determinar a quantidade de proteína. Fica-nos a faltar abordar o tema da quantidade de gordura na dieta cetogénica. Fique atento e veja o próximo artigo onde iremos falar sobre o tema. Até lá!

 

Se gostou, e pretende algum esclarecimento…

Marque uma consulta

 

Bibliografia

  • Keto Clarity. Jimmy Moore with Eric C. Westman, MD
×