Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.
pele jovem

Quer uma pele saudável e bonita? Comece pelo seu intestino.

Pode-lhe parecer um pouco estranha esta ligação, mas no final deste artigo, vai ficar a perceber a relevância que o seu intestino tem na sua pele. Vou falar um pouco sobre o processo digestivo, focando principalmente no intestino e do seu papel, fazendo sempre a ponte com a sua pele: como poderá ficar mais saudável, bonita e nutrida.

Será que, mesmo que pratique uma alimentação saudável, estará de facto a assimilar todos os nutrientes que consome e que são necessários?

Infelizmente não. Mas o motivo é simples: uma má digestão como uma má absorção são fatores que contribuem para que a assimilação de nutrientes esteja comprometida.  Nutrientes como vitaminas, minerais, proteínas e antioxidantes, todos eles necessários para a pele prosperar.

Para que fique a perceber melhor, vamos falar um pouco sobre o processo digestivo e como a má digestão pode acelerar o processo de envelhecimento.

pele saudável

Estômago

Com a correria do dia-a-dia, há pouco tempo para as pequenas coisas e o comer, por vezes, é uma delas. Come demasiado depressa, sem mastigar bem os alimentos, à frente do computador, enquanto faz mil e uma outras coisas? 

Mas, se não sabe, a digestão começa assim que coloca os alimentos na sua boca. Ao comer depressa e sem mastigar, há um menor contacto da saliva com os alimentos. E é na saliva que está presente uma enzima (amílase salivar) que inicia o processo digestivo dos hidratos de carbono. 

Isto faz com que um dos primeiros processos digestivos fique comprometido e poderá levar a uma maior dificuldade em digerir estes alimentos ao longo do processo digestivo. 

Após engolir os alimentos, estes vão para o estômago, onde continua o processo digestivo. E é aqui que os alimentos entram em contacto com o ácido clorídrico que tem como principal função de proteção contra bactérias indesejáveis e ativar o pepsinogénio (enzima que degrada as proteínas). 

Um ponto relevante: a produção de ácido clorídrico pelo estômago, como as enzimas necessárias à digestão, reduz com o avançar da idade. Para além deste fator, vê-se cada vez mais pessoas que sofrem de flatulência, inchaço, uma digestão mais prolongada, são alguns sintomas em que poderá ter níveis baixos de ácido clorídrico – hipocloridria.

pele bonita

E qual a relação destes fatores com a sua pele? 

Se os níveis de ácido clorídrico no seu estômago estiverem reduzidos, a absorção dos micronutrientes pode estar comprometida.

Micronutrientes como o zinco, selénio e cobre são essenciais para a saúde da sua pele e quando existe a sua carência, poderá levar ao envelhecimento precoce.

O cobre e o zinco são necessários para a síntese do colagénio, o zinco ajuda também no combate ao acne. O selénio, é um antioxidante que ajuda no combate à oxidação, sendo este um fator que leva a danos na pele. 

As vitaminas C e E são imperativas para a formação e reparação do colagénio e quando a absorção de proteínas estão comprometidas, afetará tanto a pele, unhas como o seu cabelo. 

Uma má digestão compromete a absorção destes nutrientes, vindos de uma alimentação saudável, e daí a sua relevância.

pele e intestinos

Quando chega ao Intestino…

Quando a comida transita para o intestino delgado, as enzimas que são excretadas pelo pâncreas, assumem o papel da digestão: lípase, que atua nos lípidos, a amílase que intervém nos hidratos de carbono e a protéase que atua nas proteínas. 

Um pouco como a produção do ácido clorídrico pelo estômago, a produção destas enzimas poderá estar afetada, havendo uma redução na sua síntese com o avançar da idade.

Com uma redução das enzimas, afetará a assimilação dos nutrientes, afetando a digestão da proteína, dos hidratos de carbono e da gordura. 

Um fator importante sobre a gordura é que esta é necessária que seja “quebrada” em glicerídeos, visto serem necessários para a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Sem esta quebra, as vitaminas passaram pelo intestino sem serem absorvidas, e são excretadas nas fezes.

Intestino grosso, onde as bactérias são as nossas amigas!

É aqui que as bactérias fazem o seu trabalho: é onde ocorre a produção da maioria das vitaminas do complexo B como da vitamina K. São também responsáveis pela produção de ácidos gordos de cadeia curta que são vitais para a saúde do seu intestino pois, fornecem energia que este precisa, combate a inflamação, como ajuda a proteger o revestimento do cólon, reduzindo assim o risco como os sintomas de leaky gut

É fundamental que exista uma população de bactérias saudáveis no seu intestino, para que estas possam fazer o seu trabalho: produzirem e absorverem todos os nutrientes essenciais para a sua pele.probioticos

Disbiose, a falta de harmonia na flora intestinal

Se pretende uma pele com um aspeto jovem, precisa primeiro de olhar para a população de bactérias no seu intestino! Estas, são fundamentais para determinar como envelhece e a sua rapidez.

O intestino contém à volta de 100 triliões de bactérias e este é conhecido por microbioma ou microbiota. 

Foram descobertas mais de 100 000 estirpes diferentes de bactérias, mas de uma forma geral, uma microbiota saudável deverá conter cerca de 400 estirpes diferentes de bactérias, sendo necessário uma maior proporção de “boas” bactérias – os probióticos. 

O seu estilo de vida é também relevante para a saúde da sua microbiota: stress, álcool, uso de medicação com regularidade, assim como a dieta praticada podem determinar se as bactérias do seu intestino são saudáveis ou não.

Um estudo conduzido pela Universidade de Harvard demonstrou que uma dieta que tem como base as frutas, hortícolas e cereais integrais pode levar ao aumento das bactérias que ajudam na redução da inflamação em menos de 24h.

Por outro lado, sempre que o stress aumenta, haverá um maior desenvolvimento de bactérias que produzem componentes inflamatórios, levando à redução das bactérias saudáveis.

Para além destes fatores, há também a questão dos antibióticos: não há dúvidas que estes são fundamentais e salvam vidas mas, a sua utilização em larga escala leva à morte das bactérias de forma indiscriminada, tanto aquelas que queremos destruir mas também daquelas que queremos preservar!  

A maioria destas bactérias voltam a crescer num espaço de 1 semana após a toma do antibiótico mas, investigações recentes, têm mostrado que em algumas pessoas estes danos poderão ser irreversíveis. 

Sempre que há algo que interfere com o equilíbrio das boas bactérias, as más bactérias começam a prosperar e prevalecem. A razão é simples: quando há a prevalência de probióticos no seu intestino, estas produzem ácido lático (como ácidos gordos de cadeia curta) que fazem com que as más bactérias não tenham forma de prosperar. 

Se, pelo contrário, a população das boas bactérias começa a reduzir, há uma menor produção de ácido láctico, levando a um “ambiente” mais propício para o desenvolvimento das más bactérias. A este fato, dá-se o nome de disbiose. 

Já percebeu que será fundamental cuidar do seu intestino de forma a combater o envelhecimento precoce e para ter a sua pele sempre nutrida?

probioticos

Por onde começar?

  1. Saiba gerir melhor o stress: o stress crónico é extremamente prejudicial para o organismo, incluindo o intestino e a pele, além de ser o principal trigger para a inflamação;
  2. Alergias e intolerâncias alimentares: perceba se tem de facto alguma alergia ou intolerância e exclua esses alimentos do seu dia-a-dia; 
  3. Privilegie os alimentos de origem biológica, de forma a reduzir a sua exposição a pesticidas entre outros químicos;

Após excluir os fatores que lhe estão a prejudicar a saúde do seu intestino, está na altura de “repopulacionar”:

  1. Inclua probióticos no seu dia-a-dia, quer seja através de alimentos como de suplementos, caso seja necessário; É importante também perceber quais as estirpes mais aconselhadas para a sua situação;
  2. Aumente a ingestão de prebióticos: fibras que vão ser o alimentos dos probióticos: farelo, cebola, alho, banana, sementes, oleaginosas são alguns exemplos;
  3. Perceba como está a acidez do seu estômago – será que sofre de hipocloridria? Comece pelo mais simples: sente-se à mesa, como com calma e mastigue bem os alimentos; 
  4. Pode usar alguns alimentos como seus aliados: a rúcula, por exemplo, ajuda a estimular o processo digestivo;
  5. Dê um boost às suas enzimas: a sua produção pode ser estimulada se mastigar muito bem os alimentos e se fizer pequenas refeições ao longo do seu dia;

Agora sim, após perceber um pouco melhor sobre o papel do processo digestivo e da saúde da na sua pele, tem também os primeiros passos a dar para melhorar todo esse processo. Se pretende algum esclarecimento ou ser acompanhada por uma profissional, contacte-nos para agendar a sua consulta.

 

×