Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.

Saiba porque não faz mal saltar o pequeno almoço

Você quer transformar o seu corpo em uma máquina de queimar gordura? Saltar o pequeno almoço pode ser a solução.

Tenho vários pacientes que dizem-me que não sentem fome nenhuma quando acordam, mas comem porque acham que o pequeno almoço é a refeição mais importante do dia. E o meu conselho é sempre o mesmo: se não sente fome, não coma.

O que eu explico para eles é o seguinte: a nossa fisiologia ainda é orientada por um padrão de sentir fome e ingerir comida em excesso, que são características dos nossos antepassados homo sapiens caçadores-coletores. Imagine o cenário: se há 15.000 anos atrás você estivesse andando na floresta a procura de comida e encontrasse uma figueira com figos maduros, a sua primeira reação seria comer todos os figos que você conseguisse, porque poderiam chegar outros humanos ou animais e comer a fruta toda, e sabe lá quando você iria encontrar outra figueira, ou qualquer outra coisa para comer. Mas no mundo moderno a comida é abundante e os horários ditam nossos padrões alimentares. Este dilema entre nossa sociedade moderna e a nossa fisiologia não é novo. Mas ao invés de ignorar a nossa fisiologia, devemos entender o que a faz funcionar melhor e tentar incorporar isso no nosso estilo de vida moderno.

De onde surgiu a ideia que o pequeno almoço é a refeição mais importante do dia?

O pequeno almoço é muitas vezes referido como a refeição mais importante do dia e é frequentemente recomendado numa dieta de perda de peso.

Essa ideia surgiu porque há algum tempo atrás, foi estabelecida uma ligação entre saltar o pequeno almoço e a obesidade. Estatisticamente as pessoas que tendem a saltar o pequeno almoço são obesas. Entretanto, não há nenhuma pesquisa científica que confirme uma relação direta da causa-e-efeito entre saltar o pequeno almoço e ganhar o peso. Confuso? O que isso significa é que NÃO SABEMOS se saltar o pequeno almoço causa obesidade. Clique aqui para ver a pesquisa.

Por que não sentimos fome de manhã?

O ciclo circadiano é como um relógio que nos mantém em sincronia 24 horas por dia e responde à luz e à escuridão. Este sistema pode afetar certos hormônios, temperatura corporal e digestão.

O ciclo circadiano regula a fome, o apetite e provoca uma sensação reduzida de fome nas manhãs e um pico de fome à noite – possivelmente em preparação para o jejum durante a noite. Clique aqui para ver o estudo. Esta poderia ser uma das razões pelas quais, apesar do jejum durar quase a noite toda, paradoxalmente, as pessoas geralmente não sentem muita fome no início da manhã e porque o pequeno almoço é tipicamente a menor refeição do dia. Este também poderia ser o motivo que para muitos, o pequeno almoço é a refeição mais doce do dia. Mesmo que você não esteja com fome, você sempre consegue fazer “descer” alguma coisa doce, como um croissant ou uma tigela de cereais.

Por que não estamos a queimar gordura?

Eu não sei quanto a você, mas eu raramente sinto a necessidade de fazer mais de três refeições por dia. Fazer cinco refeições por dia (3 refeições e 2 lanches) impede o corpo de queimar gordura. O organismo prefere utilizar glicogênio (carboidratos) como fonte de energia porque este é o combustível mais fácil de queimar, mas precisamos reeducar o corpo a usar gordura como fonte de energia, para que assim, ele torne-se uma máquina de queimar de gordura. Para conseguir isso, é necessário ficar algum tempo sem comer e “forçar” o corpo a usar gordura como combustível. O jejum intermitente é uma maneira de conseguir isso.

Por que sentimos que precisamos comer a cada 3-4 horas?

Algumas pessoas queixam-se que se não comem regularmente, ficam com tonturas ou sentem uma alteração no humor (para pior). Para uma pessoa que não tenha problemas de açúcar no sangue ou diabetes, esses sintomas não são normais e são uma conseqüência de comer alimentos que causam um desequilíbrio nos níveis de açúcar no sangue, como fazer uma refeição rica em carboidratos e possivelmente sem gordura e proteína em quantidades adequadas.

Jejum: ignorar o pequeno almoço de vez

Uma forma de fazer jejum intermitente é adiar o pequeno almoço ou simplesmente não fazer essa refeição. Eu geralmente faço por 12-14 horas. Ficar sem comer por no mínimo 12 horas, eu faço quase todos os dias. As mulheres podem fazer por 14 horas e os homens podem fazer por 16 horas.

Por exemplo, se a sua última refeição foi às 20h, você fará sua primeira refeição às 10h (mulheres) e ao 12h (homens). Isto é muito realizável porque a maior parte do jejum foi feito durante o sono e a maioria das pessoas não tendem a acordar famintas de manhã.

Um jejum tem que ter 14-16 horas de duração? Não. Algumas pessoas podem fazer por mais tempo e outras por um período mais curto. O tempo ideal depende inteiramente da sua última refeição, do seu nível de atividade física e do seu estado de saúde.

Os benefícios do jejum intermitente

Os benefícios do jejum intermitente vão além de perder peso ou prevenir a obesidade. Os estudos ainda são recentes mas promissores. É uma ferramenta favorável na prevenção de várias doenças e para aumentar a expectativa de vida.

Seja cauteloso

É um mito acreditar que se nós não comermos com frequência, o corpo irá entrar em modo “faminto” e começar a queimar músculo. A maioria das pessoas estão bem preparadas para lidar com períodos de jejum e conseguem facilmente saltar uma refeição. Porém, é importante lembrar que nesta fase da investigação científica, não estamos inteiramente certos de em que ponto o jejum intermitente pode prolongar a vida, causar um declínio no metabolismo ou prejudicar o corpo. É melhor começar devagar e sentir o efeito no corpo. Se você sentir-se bem, continue a fazer, se não, não faça. Temos que aprender a escutar nosso corpo.

Quem não deve jejuar?

Diabéticos, pessoas com problemas de açúcar no sangue, grávidas e lactantes. Pessoas que tomam medicamentos devem consultar o médico de família.

Vá com calma

Fazer jejum intermitente não significa que agora você pode abusar de doces, fritos e outros alimentos do tipo. Pelo contrário, é importante ter uma boa alimentação que mantenha o nível de açúcar no sangue estabilizado enquanto no estado de não jejum e consumir alimentos que irão melhorar a sua saúde.

Caso tenha interesse em saber mais sobre como fazer o jejum intermitente, marque uma consulta.

Referência

https://www.rewiredliving.com/why-you-should-skip-breakfast-sometime

×