Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.
jato de plasma

O papel das hormonas na sua pele

As hormonas são responsáveis por inúmeros processos, e a pele ou mesmo o seu processo de envelhecimento, não lhes escapa. Se um dos seus objetivos é ter uma pele saudável e que o processo de envelhecimento seja natural e não algo acelerado, este artigo vai lhe ser bastante útil. Para além de compreender o papel das hormonas na sua pele, vai também perceber quais são as mais importantes e no final, vou-lhe dar algumas dicas de como manter a sua pele mais jovem.

Para algumas mulheres, o “declínio” da sua aparência começa aos 50, quando inicia a menopausa, mas para outras, começam a notar diferenças significativas aos 40, quando entram em peri-menopausa.

Mas, fique descansada, não são apenas as mulheres que são afetadas pelas alterações hormonas. Os homens também o são, e essas alterações vão também influenciar a sua aparência. 

E para as mulheres mais jovem, isso não significa que está livre destas preocupações. Isto porque o que faz neste momento, vai influenciar a sua pele e a sua saúde no futuro. Por isso, nunca é demasiado cedo, ou tarde, para encontrar o seu equilíbrio.

Há determinados sintomas que poderá estar alerta, e poderão estar interligados a alterações do seu equilíbrio hormonal:

  • Problemas de sono;
  • Oscilações de humor;
  • Pele mais seca;
  • Alteração na pigmentação da pele;
  • Aparecimento de pequenas rugas;

Estes sintomas não surgem apenas quando há flutuações hormonais. Há oscilações que são naturais à medida que envelhece, contudo, há diferenças entre o declínio natural das hormonas com o avançar da idade e o que está a acontecer atualmente com muitas de nós, em que há alterações hormonais devido à sua dieta, estilo de vida e de fatores ambientais.

Mas, as hormonas serão as más da fita?

As hormonas são essenciais para o seu organismo e são responsáveis por dar “ordens” às células para que estas desempenhem determinada função. 

Há inúmeras hormonas diferentes e a circular pelo seu organismo: há umas que vão determinar a sua reação ao stress, outras que a ajudam a dormir, que lhe vão dar energia para o seu dia-a-dia, como aquelas que controlam o seu apetite, as que constroem músculo como regulam a dor. Estas são apenas algumas de muitas outras.

Como pode ver, as hormonas estão envolvidas em inúmeros processos, e o envelhecimento da sua pele é um deles. E para perceber o porquê, vou agora falar um pouco das hormonas mais relevantes no que toca ao envelhecimento cutâneo.

Hormonas & Pele

Estrogénio

Esta hormona é uma das principais hormonas responsáveis pelo aspecto jovem da pele. Leva à estimulação da produção do colagénio, ajuda a pele reter mais água e estimula a produção de novas células. Isto faz com que a sua pele fique mais espessa, menos propensa às rugas, mais hidratada e com brilho.

O estrogénio é produzido pelos ovários, numa fase anterior à menopausa e, posteriormente e numa concentração mais baixa, pelas glândulas supra-renais e células adiposas.

Para que fique a perceber a sua relevância, a espessura da pele reduz em média 1,13% a cada ano após a menopausa, quando há uma redução da concentração de estrogénio. O colagénio reduz também, em média, cerca de 30% nos primeiros 5 anos após a menopausa. 

Contudo, a menopausa não é o único motivo para que haja uma redução da sua produção e há outros fatores que poderão estar ligado ao seu envelhecimento precoce.

Cada vez mais está a exposta a inúmeros químicos, tanto através da sua dieta como a nível ambiental. Mas existe um determinado grupo de químicos, os xenoestrogénios, que são disruptores endócrinos, que apresentam uma estrutura muito similar ao estrogénio e são responsáveis por alterarem o sistema hormonal. 

Para além de alterações do sistema hormonal, são responsáveis também pela alteração das próprias células, levando a que as células produzam substâncias menos benéficas para si. 

estrogénio e pele

Por outro lado, e como descrevi há pouco, o estrogénio é produzido, apesar de em concentrações inferiores, pelas células adiposas. Isto poderá lhe soar a algo positivo, contudo concentrações acima do desejado é algo que não é benéfico. Sempre que existe um aumento de produção de uma hormona, levara à redução ou mesmo paragem da produção de outras hormonas, como é o caso da progesterona (que está também interligada à saúde da pele, principalmente a nível de elasticidade). 

O excesso de progesterona interfere também com a produção de androgénios (hormonas sexuais masculinas), como é o caso da testosterona.

Apesar de ser característica do homem, as mulheres apresentam também testosterona, mas em concentrações inferiores. A testosterona vai ajudar a produzir níveis saudáveis de óleo, essenciais para a saúde da sua pele.

Por outro lado, as células adiposas secretam também substâncias inflamatórias que prejudicaram a sua pele. Desengane-se: o aumento de peso e de gordura não é uma fonte de juventude!

Sinais para um desequilíbrio de estrogénio: 

  • Sintomas mentais: ansiedade, depressão, maior suscetibilidade ao stress, esquecimento, alterações de humor;
  • Sintomas físicos: endometriose, fadiga, edema, afrontamentos, perda de libido, miomas uterinos, secura vaginal, aumento de peso à volta das ancas e braços;
  • Sintomas na pele: pele seca, maior rapidez na formação de linhas e rugas, alteração na pigmentação, flacidez;

Para além destes sintomas, será sempre necessário dosear as suas hormonas, através de análises sanguíneas. 

DHEA, Desidroepiandrosterona 

Produzida pelas glândulas adrenais, é uma hormona precursora, isto é, dá origem a inúmeras outras hormonas, como é o caso do estrogénio e da testosterona. 

Esta hormona é essencial na saúde óssea, muscular, a nível cognitivo e no que toca à sua pele, apresenta um papel relevante na produção de óleo, no equilíbrio da produção sebácea, mantém a pele hidratada e ajuda no aumento da produção de colagénio.

O DHEA tem o seu pico de produção aos 35 anos, havendo uma produção média de 6 a 8mg por dia. Quando chega aos 70 a 80 anos, produz apenas 10 a 20% dessa mesma quantidade. 

Mas o envelhecimento não é a única razão para esta redução: o stress tem um impacto extremamente relevante na sua produção.

Todo o tipo de stress leva à redução da produção de DHEA, contudo o mais relevante e prejudicial, será o stress crónico, a que dá o nome de fadiga adrenal. As glândulas adrenais desempenham um papel importante na produção de inúmeras hormonas e quando algo leva a que esta glândula funcione de forma inadequada, levará a um desequilíbrio no processo de inúmeras hormonas. 

Tratamento para a Insónia

Será necessário perceber e testar se os valores de hormonas, como é o caso do cortisol, se encontram em valores ideais ou não. E recorde-se: o seu organismo converte o DHEA em estrogénio e testosterona, mas a quantidade que é produzida, é individual. Daí ser necessário perceber o panorama geral e não apenas uma hormona de forma individualizada.

Pequenos gestos no seu dia-a-dia podem ser valiosos para assegurar bons valores de DHEA como é o caso da manutenção de um peso saudável, prática de exercício físico com regularidade, saber gerir o stress e ter a devida exposição solar.

Hormona do Crescimento (Gh) e IFG-1

Produzida na glândula pituitária, como o próprio nome indica, ajuda no crescimento, mas também na reparação e “construção”. 

Para a sua pele, os baixos níveis da hormona de crescimento, está associado a uma falha na reparação como no aumento da flacidez.

Por outro lado, a hormona de crescimento anda de mãos-dadas com o fator de crescimento (IGF-1) que, em conjunto, estimulam a produção de colagénio e ajudam na produção de novas células, que promovem aquele brilho na pele que tanto gosta.

Outro fator relevante no IGF-1 é o facto de este se ligar ao mesmo receptor celular a que a insulina se liga. Isto faz com que, ao estar presente na circulação e acoplada à célula, faz com que a insulina não se consiga ligar (e recorde-se: a insulina é uma das principais hormonas responsáveis pelo envelhecimento). 

Como todas as outras hormonas com um papel relevante na manutenção de uma pele jovem, a produção da Gh reduz com o avançar da idade.

Sinais de redução da Hormona de Crescimento:

  • Desconforto e dores nas articulações e músculos;
  • Pele seca e sem brilho;
  • Fadiga;
  • Flacidez;
  • Perda de libido;
  • Perda de força muscular;
  • Qualidade do sono reduzida;
  • Aparecimentos de rugas mais cedo do que o expectável;
  • Cicatrização mais lenta dos tecidos;
  • Recuperação lenta a nível dos treinos;
  • Cabelo mais fino;
  • Densidade óssea reduzida;
  • Aumento de peso.

Uma forma simples para ajudar a aumentar os seus níveis de Gh será através de uma alimentação equilibrada do ponto de vista protéico, optar por alimentos com uma carga glicémica baixa, evitar o açúcar como o excesso de hidratos de carbono, ter uma boa higiene do sono e uma prática regular de exercício físico.

pele saudável

Hormonas da tiróide

Produzidas pela tiróide, estão envolvidas em inúmeros processos do organismo, incluindo, claro, a pele.

Quando a tiróide fica afetada, tem duas possibilidades distintas: hipertiroidismo ou hipotiroidismo. O que tem maior correlação com o envelhecimento precoce é o hipotiroidismo e por norma, é algo também mais recorrente na população. A pele fica mais fina, seca, e os olhos ficam mais inchados. 

É natural que a função da tiróide comece a reduzir com o avançar da idade, contudo a tiróide é extremamente vulnerável e poderá ser afetada com o que nos rodeia, como químicos, tabaco, dieta, entre muitos outros.

Sintomas de hipotiroidismo:

  • Ansiedade;
  • Pés e mãos frias;
  • Pele seca;
  • Fadiga;
  • Cabelo mais fino como uma maior perda;
  • Insónias;
  • Irregularidades menstruais;
  • Aumento de peso.

É claro que poderá analisar os seus valores hormonais através de análises ao seu sangue e aí sim, perceber de facto como estão as suas hormonas da tiróide (mas terá que analisar muito mais do que apenas a TSH).

Insulina

A sua principal função é equilibrar os níveis de açúcar presentes no sangue. É libertada do pâncreas, como resposta à glicose presente no sangue, de forma a que este açúcar “entre” para as células e seja convertido em energia. Quando este teor de glucose está acima das suas necessidades, será armazenado nas células adiposas.

A insulina desempenha um papel de extrema importância e percebe-se, quando existe uma redução na sua produção ou atuação, as consequências que poderão trazer – como é o caso dos diabéticos. 

Com o passar dos anos, as suas células tornam-se menos sensíveis à atuação da insulina – insulino-resistência. 

A insulino-resistência poderá ser uma das causas do envelhecimento precoce, para além de aumentar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

Se o seu organismo não responde de forma assertiva à insulina, o açúcar fica em circulação na corrente sanguínea por mais tempo e este fato poderá levar ao processo de glicosilação e produção de de AGEs. A glicosilação é um dos principais causadores de envelhecimento precoce como do processo inflamatório. 

Sinais de resistência à insulina:

  • Aumento de peso, especialmente a nível abdominal;
  • Cansaço após as refeições, principalmente de refeições ricas em hidratos de carbono refinados e açúcar;
  • Cravings por açúcar;
  • Hipertensão arterial;
  • Triglicerídeos elevados;
  • Baixo níveis de HDL (“bom colesterol”).

pele bonita

Cortisol

O cortisol é libertado em situações de stress e é outra hormona produzida pelas glândulas adrenais. 

Como é libertada em momentos de stress, é responsável pela “entrada” de energia no músculo e promove uma resposta inflamatória. Mas, o cortisol é uma hormona de extrema importância à sua sobrevivência e ajuda a combater o envelhecimento visto, reduzir a resposta inflamatória, quando em valores ideias.

A questão que se coloca aqui deve-se aos extremos: a vida agitada e stressante que leva no seu dia-a-dia é constante, levando a que a produção do cortisol também seja.

É essencial o seu equilíbrio: tanto concentrações baixas, como demasiado elevadas levarão a um envelhecimento precoce; para ter uma perceção, quanto os valores estão demasiado acima do expectável, os danos são 10 vezes mais rápidos, causando assim um maior envelhecimento.

Sinais de cortisol elevado:

  • Fadiga;
  • Dificuldade em acordar de manhã;
  • Aumento de linhas e rugas;
  • Perda de entusiasmo;
  • Redução na líbido;
  • Imunidade baixa;
  • Aumento de energia ao final do dia;
  • Cravings por açúcar e cafeína;
  • Pele mais fina;
  • Ganho de peso.

Uma das formas mais eficazes de reduzir o Cortisol é reduzir o stress mas, se controlar o seu peso, será outra ajuda.

Tratamento Para Ansiedade

Atenção: 

É necessário perceber que o mais importante será o equilíbrio hormonal. Todas as hormonas são necessárias para o nosso organismo e cada uma delas desempenha funções de extrema importância. Agora, quando existe um desequilíbrio hormonal, quer seja para uma redução ou aumento da sua produção, aí sim, levará a consequências.

Depois de perceber quais as hormonas que estão mais relacionadas com a sua pele, está na hora de meter as mãos na massa, ter as devidas ferramentas e alterar o rumo da sua pele.

Comece por reduzir os químicos que estão no seu dia-a-dia (acredite, são inúmeros):

  • Bisfenol-A (BPA): encontra nos recipientes de plástico como as garrafas, embalagens de iogurte, onde armazena a comida, entre outros; 
  • Dioxinas: presente na gordura dos animais;
  • Mercúrio: principalmente nos peixes;
  • Arsénio: principalmente no arroz.

Depois de reduzir os químicos do seu quotidiano, faça as seguintes alterações:

  1. Como está a saúde do seu intestino? (Veja o artigo que relaciona a pele e o intestino onde encontra sugestões para melhorar o seu intestino); 
  2. Evite os lacticínios;
  3. Reduza ao máximo o consumo de açúcar e álcool;
  4. Exclua alimentos processados; 
  5. Opte por cortes magros, a nível da carne (é uma forma de reduzir a presença de dioxinas);
  6. Dê preferência a peixes mais pequenos, como a sardinha ou anchovas (é uma forma de reduzir a presença de mercúrio);
  7. Prefira alimentos de origem biológica;
  8. Escolha produtos cosméticos com uma menor lista de ingredientes e que estes sejam naturais, livre de parabenos entre outros químicos;
  9. Pratique exercício físico de forma regular;
  10. Tenha uma boa higiene do sono;
  11. Saiba gerir da melhor forma o stress;
  12. Aumente a ingestão de crucíferas: esta família de hortícolas ajuda na eliminação de substâncias prejudiciais ao seu organismo; 
  13. Melhore o funcionamento do seu fígado: cebola, alho, curcuma, rosmaninho, tomilho, orégãos, sálvia, abacate. Esses alimentos ajudam a produzir glutationa que ajuda o fígado a trabalhar de uma forma mais efetiva;
  14. Consuma alimentos ricos em antioxidantes no seu dia-a-dia.

Aqui estão inúmeras dicas que a ajudarão a desacelerar o processo de envelhecimento precoce e ficar com uma pele ainda mais bonita.

 

×