Entrega grátis em Portugal para compras superiores a 40€

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Italian
 - 
it
Portuguese
 - 
pt
Russian
 - 
ru
Spanish
 - 
es
0
  • No products in the cart.
Perda de peso ou composição corporal?

Perda de peso ou composição corporal? Qual é o seu foco?

Apesar da grande diversidade de atuação da Nutrição, um dos principais motivos que leva uma pessoa a ter um acompanhamento nutricional é a perda de peso, contudo já se questionou, se o mais relevante é mesmo a perda de peso? Ou será mais importante focar-se em melhorar a sua Composição Corporal?

 De forma a que as suas dúvidas desvaneçam, vou lhe explicar ponto por ponto!

Quando perde peso sabe o que está realmente a perder? Será que está a perder água, gordura ou músculo? E qual a relevância de saber o que está a perder ao certo? 

De forma a responder à sua questão, o peso que reduz na balança não é de todo o melhor indicador do seu sucesso! 😲 

O melhor indicador, é sem dúvida, a sua Massa Gorda! E porquê?

Perda de peso ou composição corporal?

O nosso peso é constituído por diversos componentes (ossos, pele, gordura, músculo, água) sendo que quando há redução do peso total, este não é indicador de algo positivo ou negativo pois, não sabe ao certo qual o componente que está a reduzir!

O músculo é um tecido metabolicamente ativo, ou seja, ele gasta energia apenas para se manter. Quando há redução deste componente, o seu metabolismo fica “mais lento” porque não vai precisar de tanta energia visto ter reduzido um dos componentes que gasta energia. Isto ocorre facilmente quando a pessoa entra numa restrição de energia e quando não tem o devido acompanhamento!

Se perde peso total? Claro que sim! Será realmente positivo para si? Nem por isso…

Então, pergunta-me e com razão, como poderá fazer essa distinção? 

Existem inúmeros métodos de análise da Composição Corporal, contudo nem todos são os mais assertivos!

  • DEXA;
  • Pesagem Hidrostática;
  • Bioimpedância;
  • Antropometria.

Tanto o DEXA como a Pesagem Hidrostática são os métodos mais fiáveis, contudo são procedimentos dispendiosos, pouco práticos, sendo utilizados mais numa componente científica.

Os dois últimos são os mais simples e os mais utilizados na vertente clínica e desportiva, contudo há diferenças na sua fiabilidade!

Bioimpedância: 

  • há passagem de uma corrente elétrica de baixa intensidade pelo organismo sendo os resultados são dados pela maior ou não facilidade de passagem dessa corrente. Simplificando: quanto mais gordura, mais difícil será a passagem da corrente.
Vantagens Desvantagens
Fácil e rápido de aplicar Não se deve ingerir alimentos líquido e sólido pelo menos 4h antes do exame
Não invasivo Não deverá praticar exercício físico intenso no dia anterior ao exame
A mulher não pode estar grávida nem a menstruar
O valor é influenciado pela quantidade de água no organismo

Antropometria:

  • É uma avaliação nutricional com base em determinadas medidas (pregas adiposas subcutâneas, peso, altura e perímetros).
Vantagens Desvantagens
Não invasivo Nem todo o tecido adiposo é acessível aos lipocalibradores (adipómetros)
Simples e rápido Requer um profissional com prática e habilidade
Reflete as alterações nutricionais É recomendável que seja realizado sempre pelo mesmo profissional
As pregas cutâneas obtidas com o adipómetro são comparáveis às medições por TAC ou ultrassons

Resumindo: de forma a analisar o seu progresso terá que se basear na sua composição corporal, avaliando os seus progressos através da massa gorda e muscular!

E se perder toda a sua gordura, é saudável? 🤔

Não, de todo! 

A gordura é essencial e é um constituinte básico de determinados órgãos, nas formações nervosas e membranas. Exerce inúmeros papéis, sendo relevante nos processos de crescimento e maturação, no funcionamento do sistema nervoso, do ciclo menstrual, do sistema reprodutivo, bem como no transporte e armazenamento de determinadas vitaminas. Exerce também função de proteção dos órgãos internos de traumatismos e choques, como de variações drásticas da temperatura.

Por isso, é necessário equilíbrio: reduzir gordura quando é necessária a sua redução!

E o IMC? Será relevante?

 Índice de Massa Corporal

O Índice de Massa Corporal relaciona o seu peso com a sua altura, e é um índice que tem as suas limitações. Este não tem em consideração a sua composição corporal, isto é, a sua gordura e o seu músculo.

Como tenho referido, o peso total não é o melhor indicador do seu sucesso, sendo que o IMC poderá dar falsos “excessos de peso” como falsos “normoponderais”. 

Sem dúvida que o peso é um indicador relevante, contudo não é o indicador que deverá dar maior relevo se uma das suas principais metas é melhorar a sua saúde! 

É claro que a aparência física é um dos principais impulsionadores para melhorar a composição corporal, contudo as melhorias que terá na sua qualidade de vida serão extremamente benéficas!

Agora que sabe onde deverá ser o seu foco, seja avaliado e acompanhado da melhor forma! 

Se gostou, e pretende algum esclarecimento ou agendar uma consulta:

Contacte-nos para falarmos mais

Artigo publicado pela nutricionista Ana Santos.

 

×